domingo, 16 de junho de 2013

INDIGNAÇÃO

Ainda não havia escrito nada a respeito. Fiquei na observação do que estava acontecendo até que formasse uma opinião.

Fiquei indignada com algumas coisas de ambos os lados. Do lado dos manifestantes em relação ao desrespeito ao patrimônio. Do lado das autoridades em relação ao abuso na contenção dos manifestantes.

Mas tudo tem um sentido de ser. Tudo tem um motivo para acontecer. Obviamente que não serve de consolo para ninguém. Mas tudo na vida é: ação e reação. Depende de como se age e principalmente de como se reage.


Neste caso a ação foi por dar um basta ao que nós brasileiros temos vivido nos últimos anos. Os tais R$ 0,20 não passam da ponta do iceberg imundo e fedorento que se esconde por detrás de um governo corrupto e antiético.

Vivemos mensalão, enriquecimento ilícito, uso e abuso do poder e o brasileiro, por mais pacífico que seja hoje está ficando esperto. Continuamos numa ditadura, não há Estado democrático. Muito embora vivamos num regime republicano, a realidade é a de que estamos experimentando um comunismo, com Ministérios da Unha Encravada, onde o governo finge que ajuda o povo distribuindo bolsas misérias e em contrapartida quer que este se cale.

Como disse, as pessoas estão se tocando com o que está acontecendo e não estão mais conseguindo ficar de boca calada e nem demonstrar sua indignação somente nas redes sociais. Estão se organizando e indo às ruas gritar em alto e bom tom, falando de sua indignação e exigindo melhorias.

Aí a polícia vai à rua defender o Estado da violência do povo. Violência do povo?! Violência?!

Violência é ser atendido no chão de corredor de hospital. É pegar transporte público deteriorado, sujo e com péssima manutenção e pagar caro por ele. É ser assaltado a qualquer hora do dia em qualquer lugar do país por não ter segurança, policiamento nas ruas. É ter uma escola sucateada que não transforma o indivíduo em alguém do bem, mas cada vez mais alheio e sem opinião. É ver crianças vendendo balas no farol correndo o risco de serem atropeladas apesar de denúncias para o fato. É sofrer com as greves imensuráveis de ônibus, metrô, trem, bancos e quem arca com o ônus de tudo isso é a população, pois as contas vencem e se não pagas no dia tem multa e correção e se não chegar ao trabalho é descontado ou sumariamente dispensado.

Claro que o fim não justifica os meios, mas a violência gera violência e um movimento pacífico se transformou numa guerra por responsabilidade das autoridades que foram em cima de uma população manifestante de forma truculenta e com a corroboração da mídia que os fez passar de manifestantes a baderneiros e malfeitores.

Quem são os malfeitores num país onde se destina milhões e milhões em estádios, em futebol, em carnaval e BBB e deixa a saúde, a educação e a segurança em segundo plano? Nem só de circo vive o homem!!!

O que está acontecendo é reflexo de uma indignação muito grande. Eu apoio?! Não sei, mas que já está mais que na hora da população dar um basta a tudo isso... ah, meus amigos... já passou da hora!!!

fotos: coletadas na internet (desconheço a autoria)

2 comentários:

  1. Amei, amiga.
    Certa, certissima e concordo tudo com vc.
    Já passou da hora da população dar um basta em tudo, a hora é essa.
    Parabéns pelo maravilhoso texto.

    Beijoss


    Miroca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo, Miroca!
      Tempos de soltar o verbo!!
      Bjs

      Excluir